A Perda de Identidade no Relacionamento a Dois

Você é do tipo que se atira de corpo e alma no contexto de vida ...

Você é do tipo que se atira de corpo e alma no contexto de vida da pessoa amada? Passa a viver somente com os amigos, a família ou os interesses dela? Acredita que muda os seus hábitos e opiniões de acordo com estilo da sua “cara-metade”? Então, preste atenção! Você, possivelmente, estará desprezando a sua biografia, e a sua própria essência, para viver uma vida que não é a sua.

Vale dizer que, ter interesse pelas questões que abrangem a história de vida do objeto de amor, é essencial, todavia, é necessário cultivar e praticar o respeito recíproco. Em um relacionamento cada um precisa oferecer espaço interno para o outro ocupar em uma proporção em que se possa preservar lugar para os vínculos significativos que fizeram parte do desenvolvimento individual.

O desprendimento afetivo das conexões de afeto, com amigos, familiares e passagens da trajetória individual, para se lançar no mundo de alguém leva à perda de identidade. Também impede a descoberta do próprio potencial, condição necessária para se colocar no caminho das realizações pessoais.

Por mais atraente que seja a vida de alguma pessoa, vale questionar os motivos que levam ao desejo de pertencer à bagagem alheia, esquecendo-se da própria. Ou seja, sem a base que cada um pode criar para si, e para obter os seus próprios méritos, a relação a dois perde o encantamento quando não há nada para se somar.